Mestrado Engenharia e Desenvolvimento Sustentável

Nível: Mestrado Profissional
Ano de início: 2011
Conceito atual na CAPES: 3
Recomendação: Parecer CES/CNE 28/2008
Número de créditos para titulação em disciplinas: 24
Número de créditos para titulação pela conclusão da dissertação: 0
Número de créditos para titulação outros: 0
Periodicidade de seleção: Semestral
Vagas por seleção: 10 (2014/1)

Perfil do profissional a ser formado:

Devido à forma como o PPGES foi planejado e está sendo desenvolvido, com suas disciplinas obrigatórias concentradas em dois dias da semana e com o aproveitamento do período noturno para outras disciplinas optativas, o perfil dos mestrandos, de maneira geral dos egressos do PPGES tem um forte conotação de profissionais liberais, professores do ensino público e privado superior, de profissionais ligados à administração pública e privada.
Dentre os alunos REGULARES matriculados/titulados até 2016 segue o seguinte perfil de Egresso:
• Ensino Superior/Técnico: Público (01 discente) e Privado (02 discentes);
• Profissionais Ligados a Administração Pública: Relacionados à Saúde (03 discentes);
• Relacionados à Engenharia/Urbanismo/Meio Ambiente (08 discentes);
• Profissionais em Empresas Privadas: 05 discentes;
• Autônomos/Profissionais Liberais: 05 discentes;
• Bolsistas e possíveis profissionais ligados ao Ensino Superior: 05 discentes.

Com base neste perfil, percebe-se a forte característica de formação com profissionais ligados a administração pública e aqueles liberais, ou vinculados a empresas privadas. Há de se destacar a grande evasão ocorrida na primeira turma de mestrandos matriculados em 2010. Neste momento, percebe-se o amadurecimento do programa e a personalidade forte de seu colegiado que, quando em sua primeira seleção, não foi rigorosa o suficiente para evitar a entrada de candidatos que não estivessem em consonância com a intenção de formação pós-gradual em regime stricto sensu que o curso tinha. 19 deles se desligaram por não conseguir dedicar-se da maneira como o programa solicitava. Com o desenvolvimento da grade curricular e da programação concentrada de suas disciplinas:
A atuação do PPGES também tem nucleado o surgimento de atividades de pesquisa em diversas instituições de ensino superior do estado (públicas e/ou privadas), seja pela atuação de seus egressos ou pelo desenvolvimento de parcerias, atuando como forte catalisador do desenvolvimento do Espírito Santo.

Público alvo:

As principais agências ou empresas, públicas e privadas, com demanda específica para treinamento no PPGES, incluem FUNASA, CESAN, IEMA, FAPES, agências reguladoras de recursos hídricos e saneamento, bem como Ministério Público Estadual – MPES e SEDURB/ES, além das grandes empresas já instaladas no território capixaba, tais como VALE, AMT, SAMARCO, FIBRIA. Além deste elenco com demanda “tradicional” podemos inserir também um número significativo de empresas de pequeno e médio porte na área ambiental demandantes de recursos humanos de nível superior na área ambiental. Os profissionais com o título de Mestre em Engenharia e desenvolvimento Sustentável da UFES serão aptos para o exercício de atividade profissional nas áreas de planejamento, projeto, construção, operação, manutenção e diagnóstico do funcionamento de:
- Infraestruturas de saneamento e controle da poluição;
- Sistemas de abastecimento de água;
- Sistemas de esgotamento sanitário ou de águas residuárias industriais, inclusive reúso para fins produtivos;
- Sistemas de gerenciamento de resíduos;
- Gestão de conflitos e Regulação Energética e no Saneamento;
- Desenvolvimento e Aplicação de Indicadores de Desempenho e Sustentabilidade;
- Sistemas Energéticos Eficientes.
Para enfrentar os novos desafios, o PPGES estabeleceu as duas seguintes metas em 2013/2016:
1) Elevar sua produtividade intelectual por meio de publicação de artigos técnico/científicos em revistas científicas conceituadas;
2) Ampliar a cooperação técnico-científica com centros de pesquisa de renome nacional e internacional, e assim estabelecer e fortalecer intercâmbios científicos de docentes e de discentes;
3) Investir na celebração de convênios e contratos para garantir financiamento das pesquisas e obtenção de bolsas de estudo.
O objetivo para o quadriênio é elevar a Nota-conceito do Programa para patamares mais significativos. Nessa direção, o PPGES se organizou para ampliar a integração com o setor produtivo por meio de transferência de tecnologia, de convênios de cooperação técnico-científica e de consultorias, além do aumento da produtividade intelectual e das relações técnico-científicas com centros de pesquisa, no pais e no exterior.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910